http://horcruxesrpg.forumeiros.com
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Durante anos, a existência da magia e dos próprios bruxos fora mantida em segredo, com os cuidados do Ministério da Magia. Mas agora, algo ameaça isso que eles tanto prezam. O que pode acontecer se as opções escolhidas no passado colocarem em risco o futuro?

Nos últimos tempos, o controle de criaturas mágicas tem sido muito mais rígido, devido às ações de segurança do, então eleito, novo ministro da magia. Segundo ele, essas criaturas inferiores não necessitam de metade dos direitos impostos por seu antecessor.

Seguindo suas ordens, o Ministério passou a controlar o número de indivíduos de cada raça, assim como demarcar o seus territórios mais rigidamente. Com o controle e o território rigidamente estruturados, as condições foram de mal a pior, e como conseqüência algumas raças começaram a se rebelar.

A noticia da extinção de uma delas incentivou a criação de um grupo contra o ministério. O profeta diário, diz ser de fonte segura a informação publicada na edição do dia 29 de Setembro de 2052, a qual afirma que há no mínimo dois representantes de cada raça, aparentemente liderados por um centauro.

Murmúrios levaram os acontecidos até Azkaban, mesmo o ministro tentando pessoalmente abafar o caso. O movimento nas poucas celas ocupadas começaram a surgir, e pouco tempo depois houve uma inevitável fuga, ocasionada pela falta de atenção do ministério para com a vigilância de seus prisioneiros.

Apesar dos grandes esforços na busca, alguns deles ainda não foram encontrados, e por esse motivo o ministério precisou se manter alerta para este fato também. Os problemas começaram a surgir e estão cada vez pior, as esquinas nunca foram tão ameaçadoras. E agora, o Ministério sozinho já não é o suficiente.


Período - What's going on now?


Dia: 25/11/2052, Segunda-feira
Início do Período: 29/05/2010
Fim do Período: 25/07/2010
Tempo:
9°C, tempo frio e ventos leves, intensificados à noite.
Lua: Cheia
Ações: tempo livre dos alunos em Londres
Aulas: Período livre de aulas






Rodrigo
Felipe
Amily
William
Amanda
Ramires



Slytherin 149
Gryffindor 085
Ravenclaw 111
Hufflepuff 108




The Star

Sorata Matsuri
A pirralha. Dentre as pessoas ali ela seria a primeira que eu imaginaria negando-se a aparecer. Kamui rodou os olhos quando encerrei a conversa amigável que estávamos tendo e fui na direção da mesa. Do modo silencioso que me aproximei, seria improvável que ela tivesse notado minha aproximação, já que estava de costas.

- pensei que seria a última pessoa que veria por aqui... – comentei, quando estava próximo, cruzando os braços enquanto observava sua figura.


The Villain

Lúcifer Deimos
- Você agindo desta maneira me parece mais um gatinho acuado do que um anjo , Gabriel.

Lucifer riu da tentativa falha de gabriel de lhe assustar e com a mão que ainda lhe prendia voltou a lhe prender conta a parede desta vez apertando seu corpo contra a mesma, e fazendo com que a Varinha do Enkelis caísse no chão.

- Não precisa ter medo, deixe-me começar e você vai pedir por mais.


The Gentleman

Ongaku Matsuri
- Calma, calma... eu tenho um plano! - fez uma pausa imaginando que palavras usar - Você deve ter percebido que eu andei sumido por estes tempos, não? É por que eu estava treinando uma magia antiga, é uma técnica antiga que já foi usada por alguns bruxos muito poderosos para defender seus tesouros. - achou melhor não comentar que foi usado, também, para eliminar inimigos - Eu aprendi a fazer inferis! A frase saiu muito pior do que ele havia imaginado, agora ele parecia ser um maníaco. Magia das trevas, quebrar regras básicas do colégio e se colocar em risco. O mal estava feito, nada mais se podia fazer, a não ser esperar para ver o que o primo acharia disto.

The Lady

Júlia de Andrade
Mas antes de subir, encontrei com Seto. Ele parecia meio indeciso sobre de onde assistir o jogo e eu realmente tive de sorrir com isso. Ele era um grifinório, o natural seria torcer pelos vemelhinhos, mas Marcelo era um dos melhores amigos dele e primo e Akane... Bom Akane era a irmã dele.

Acho que realmente ficar na arquibancada da grifinória e acabar acidentalmente ouvindo alguém incitar um batedor a lançar um balaço nela não seria algo lá muito saudável para ele... Ou para quem disse tal coisa, óbvio.

- hn... Sabe, você podia esquecer da sua casa e subir comigo – disse apontando a arquibancada da corvinal. - melhor que ficar indeciso no meio do caminho. Eu sei que você vai acabar torcendo pelo Marcelo e a Akane de qualquer maneira... – disse dando de ombros.


The Comedy

Kimihiro Matsuri
Eu quero ver, quero quero quero quero quero! Nhaaa será que meu Onii-sama deixaria eu ver o caderninho dela? '0' Não custa perguntar né? Afinal, quem tem boca vaia a Roma, no caso, fala com o irmão misteriiii~

Logo ela saira da biblioteca e eu ficara sozinho com Sorata. Pela primeira vez no dia estávamos a sós e juntos. Assim pude fazer aquilo que eu queria fazer desde manhã cedinho. Abraçar meu irmão com força até esmagar ><'' Um abraço forte e quente era o que eu costumava dar em meu irmão quando estávamos juntos. Eu me sentia confortavel perto dele, protegido literalmente '0'

-Aquela pasta, me deixou confuso. Desde quando você escreve partituras? Não me contou algo assim, que cruel ;3;''


The Romance


Guilherme de Andrade e Gabriel Enkelis
- É só um abraço... Certo? – perguntou, um pouco de hesitação era visível no tom de sua voz o qual Gabriel provavelmente notou.

– Não Guilherme, é só um pretexto para eu te agarrar aqui mesmo e te beijar... – Disse Gabriel serio para Guilherme quando o mesmo questionou o seu pedido de abraço, depois um sorriso bem calmo apareceu no rosto do sextanista. – Brincadeira. - antes que se arrependesse da sua decisão ou Gabriel continuasse a falar, Guilherme encurtou a distância, o abraçando de uma vez.

Era ao mesmo tempo estranho, mas nostálgico. Parecia ao mesmo tempo certo e errado... E ele não conseguia definir aquela situação com palavras por que, sempre que tentava, elas pareciam contraditórias demais...


The Moment

Telbalt Yura
Logo ele notara que alguém começara a cair da vassoura. Mas que coisa, mal começara a temporada de Quadribol e Tebalt já teria a chance de atacar alguém que sanguraçe no meio do campo. Seria uma cena épica. O vampiro lutando para se controlar enquanto aquele sangue fresco escorrega sobre a grama molhada pela chuva de madrugada. Seria uma sensação de extremo agrado...Prazer. Afinal, não havia nada melhor que o sangue fresco de alguém.

-Será que ela chega ao chão...?-Falou bem baixinho e mentalmente torcia para que sim, queria sangue...Queria muito sentir o cheiro, só de pensar já começava a sofrer as alterações corporais.





Horcruxes Rpg


Para fazer parcerias com o nosso fórum, logue na conta Parcerias com a senha parceria123 e mande uma mp para The Locket com o link do seu fórum e o código do botton. Assim que o nosso for adicionado às parcerias, estaremos adicionando o seu:


Two-Way Mirror RPG The Requiem ImperiusNova EraGOD BLESS UMinistry Of Magic RPGPoint MeDrumstrang rpgFórum grátis



Horcruxes Rpg é hoje uma realização de Rodrigo, Will, Lipe, Vanne, Rami, Amily e Amanda. Nossos agradecimentos também a Bel e Miguel que nos ajudaram no início do fórum a tornar isso possível.

Layout do fórum por Amanda com imagens retiradas do site Deviantart. Código do css-base por esmé do RCR com modificações e adaptações feitas por Amanda.

O conteúdo, no entanto, foi baseado nas obras de J.K. Rowling, com adaptações para a trama e história do jogo, mas nós não temos nenhum lucro com isso.

Creative Commons License

Horcruxes Rpg © 2009

Compartilhe | 
 

 Virginia L. Wond'

Ir em baixo 
AutorMensagem
Virginia Wondergueld
Slytherin - 6º ano
Slytherin - 6º ano
avatar

Mensagens : 16
Idade : 24
Player : gabs!

Força : 1
Constituição : 4
Agilidade : 3
Inteligência : 4
Destreza : 4
Mira : 4

Característica Especial : Meio-veela

Warning :
Exp :
0 / 1000 / 100


MensagemAssunto: Virginia L. Wond'   Dom Mar 14, 2010 1:07 pm

Jogador

Nome: O mesmo player do Gregory Martinius. (Gabriel)

Personagem

Nome: Virginia Lafaett Wondergueld
Idade: 16
Data de Nascimento: 27/06/2036
Local de Nascimento: Beverly Hills - USA. (: '
Ano
escolar:
Sexto, -q.
Onde mora durante as férias: Depende, cada ano um lugar diferente *-*
Raça: Mestiça
Varinha: Escama de Sereiano, mogno, 22 cm, maleável.
Possui
algum animal de estimação? Qual?
Possuo dois: Minha gatinha Lully, e meu ursinho de pelucia, o Teddy. ( ele conta como bicho de estimação? )
Possui alguma habilidade ou item
especial? Qual :

Meio veela.

Avatar: Ashley perfeita Tisdale.


Atributos

Força: 1
Constituição: 4
Agilidade: 3
Inteligência: 4
Destreza: 4
Mira: 4

Caso escolha possuir alguma habilidade
especial, deverá distribuir apenas 19 pontos de atributo.


Qual casa combina mais com você?


Sonserina:
Os que lutam para ver seu objetivo realizado.


( História num próximo post )




Última edição por Virginia Wondergueld em Dom Mar 14, 2010 4:41 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Virginia Wondergueld
Slytherin - 6º ano
Slytherin - 6º ano
avatar

Mensagens : 16
Idade : 24
Player : gabs!

Força : 1
Constituição : 4
Agilidade : 3
Inteligência : 4
Destreza : 4
Mira : 4

Característica Especial : Meio-veela

Warning :
Exp :
0 / 1000 / 100


MensagemAssunto: Re: Virginia L. Wond'   Dom Mar 14, 2010 1:47 pm

# - When I was born : The most happy day of the world *-*

Obs: História narrada pela própria personagem, não me responsabilizo por exageros, egocentrias, humilhações, palavrões, é tudo do jeito dela, não se assustem ç.ç

Tudo bem que a minha história não diz respeito á nenhum de vocês, cheretas, mas já que é preciso contá-la, para que eu possa ser aceita, bom, aqui vou eu. Tudo começa na nada pequena cidade de Beverly Hills, que todos ja devem ter ouvido falar, é mara *-* A minha familia, que por sinal era bem grandinha, esperava a mais nova, e a melhor das integrantes, sem nome ainda, mas já sim, mega importante, EU ! Como eu sabia que era eu que estava pra nascer? Bom, eu não tava lá, mas hello, nascimento de VIRGINIA WONDERGUELD, existia algum acontecimento mais importante? Tá vai, voltando ao assunto, eu vinha de uma familia rica, onde boa parte deles eram decentes de veela. Minha mãe, uma mulher linda, loira, dos olhos azuis, aos quais eu não puxei, mas herdei sua beleza, com certeza. Papai, um empresário mala, rude, chato, mas que eu amo, porque sempre me dá dinheiro, quando eu quero, e quando eu não quero tambem. ( P.s: quem disse que eu nunca quero dinheiro? ). Bom, o resto não preciso dizer, todo bebê nasce igual, maternidade, paparicado, e sai da barriga da mãe, há não ser que você tenha saido de um ovo, né? ( Eu não duvido, tudo é possivel *-* ). Bom, eu nasci bem de manhãzinha, tirando a minha bela mamãe do tratamento esfoliante dos pepinos, era impressionante como aquela velha não tinha rugas, O.O. Ela diz até hoje, que mesmo antes de nascer, eu fui a a filha que mais deu trabalho pra ela, em toda sua vida ( Ps: Eu sou a unica filha ). Bom, mas desde pequena, eu era linda, loirinha, dos olhos negros mais encantadores já vistos, e da pele de pêssego, tão branca que podiam-se notar as veias da minha testa, que hoje eu escondo com uma boa camada de base, podem crer. Nisso tudo, tinha só um problema. Papai era trouxa, e mamãe era bruxa, entenderam agora a situação? Parte de mãe, eram todos loiros e lindos, exceto algumas ovelhas negras. Do lado de papai, um bando de pessoas horriveis, e gordas, mas que eu amava, porque diziam que eu sou linda, aliás, não há ninguem que descorde, a verdade prevalece, não?

# - A menininha gatinha foi crescendo e se tornando mocinha

Eu já estava no auge dos meus dois anos, os cachinhos dourados, já passavam da minha nuca, e cobriam meus olhos, não é atoa, que meu primeiro apelido, foi cachinhos de mel, pra quebrar um pouco o tabu de sempre cachinhos dourados. Caramba, como gostavam de apertar as minhas belas bochechinhas rosadinhas, que logo ficavam azuis, verdes roxas, a medida que eles apertavam, me faziam de saco de pancada. Eu não era como todas as idiotinhas, que gostavam de dizer gugudadá, papai, mamãe, sabe qual foi a primeira palavra que eu disse? COMPRAS ! Não é atoa, que até hoje sou apaixonada por essa palavra, e pelo seus derivados. Meus priminhos idiotas, porém gatinhos, sempre me visitavam, e a gente brincava, como belas crianças inocentes (Ps: por incrivel que pareça, aos dois anos eu ja paquerava o Matt, meu primo um ano mais velho). Nunca perdi tempo esperando crescer, pra que isso? oderia correr o risco de me roubarem ele, né? Mas, a medida que o tempo passava, eu percebia que ia ficando cada vez mais lindas, e os meus cabelos, pareciam ser como seda amarela, brilhavam a pequenos fios de luz, e exalavam uma fragrancia de flores, era como se relembrasse a manhã.

# - Meus 4 anos, nunca mais esqueço.

Bom, o pior ano da minha vida, com certeza. Eu parecia ser endiabrada, tanto que fui levada ao exorcista pelos meus pais umas 5 vezes, eles achavam que eu não era normal, pode? Só porque eu fazia com que o espelho quebrasse, quando eu me olhava e achasse feia, e tudo isso sem tocá-lo. Fazia os sapatos de mamãe irem parar no teto, as roupas de papai se rasgarem, e nunca me esqueço, de uma vez, quando a minha prima, Mellanie, foi até em casa, e parecia querer disputar o Matt comigo, sendo que era bem PROVADO, de que eu era mais bonita e inteligente que ela, que não sabia nem a diferença de Marylin Monroe e Hebe Camargo. Ela abraçou ele, e fiquei com tanta raiva, que imaginei como seria, se o copo com água que estivesse em cima da mesma, caisse na cabeça dela. Era como magia, ela se molhava todo, e eu começava a me achar mais linda, inteligente,e anormal. Era estranho, mas eu gostava de me achar anormal, ser diferente de todos era muito bom, a ovelha negra da familia. Meus aniversários, reuniam quase a familia toda, e ali se misturavam loiros com morenos, e sempre acabava alguem se apaixonando ali, nunca resistiam áo belo charme dos meio veelas, e eu era uma, ai que mara *-*. A familia de apapi, de trouxas dizia que eu tinha tudo para ser uma bela modelo, coitados, eles não entendiam, que eu era anormal? Se bem, que eu daria uma modelo daquelas, de desbancar Gisele Bundchen, e Raquel Zimerman.

# - Quando uma criança se apaixona por outra criança.

Minha casa era movimentada de parentes, e sempre meu tio Alfredy, levava o Matt, pra gente brincar, e conversar. Ele era tão lindo, que mesmo sendo uma veela, eu não resistia a aquele sorriso, aqueles olhos azuis, os cabelos loiros de dar inveja á qualquer chapinha moderna. Isso tudocom sete anos de idade. Eu tinha toda atenção dele, e me alegrava com isso,s aber que ele trocou Mel, por minha causa, e ela era feia, loira, cheia de sardinhas, e com os olhos acinzentados, eca. Eu sabia que tambem o encantava, pois seus olhares me eram mais do que simples olhares de primos, eu era ingenua, mas não era tanto, além de não ser nem um pouco burra. E de alguma forma, ele era dotado dos mesmos poderes anormais que eu, nós eramos tanto fisica quanto psicologicamente parecidos, e nessas horas, pra mim não existia 'os opostos se atraem'. Eu me sentia atraida por ele, e ele por mim, eu sabia que era irresistivel, sempre achei, e sempre vou continuar a achar, enquanto não tiver rugas, e nem cabelos brancos, só de pensar, me dá arrepios, URCH ! Bom, a gente andava de mãozinhas dadas pela casa, e todos diziam, que éramos namoradinhos, na hora ficavamos vermelhos né, qual criança não fica? E de saber que podia ser verdade, me dava uma agonia, e uma vontade de crescer logo para ter ele só pra mim.

# - NÃO, NÃO NÃO, EU TO SONHAAAAAANDO !

- MÃAAAAAAAAAAAAAE ! AAAAAAAAAAAAAH! MINHA VIDA ACABOOU, EU VOU MOOORREEEER - Ja tinha acordado gritando, e acordando Deus e o mundo naquela terça feira. Uma espinha enorme tinha saido na minha testa, e eu me lembro bem, foram aos dez anos, eu quase me suicidei aquele dia. Era uma cosia muito sério, e eu me mordia quando todos riam de mim, dizendo que era uma coisa normal, inclusive o Matt, que tambem tinha algumas, mas mesmo assim, não estragava a beleza dele. Eu a notava sim, e ele em mim ainda, a atração parecia só crescer, eu já queria ter ele pra mim. Um belo dia, enfiaram uma cartinha, fedorenta e suja debaixo da porta, -URGH ! - era uma tal de Hogwarts, e assim como eu, tinha uma pro meu primo gatinho, iriamos juntos para uma escola de magia! *-* Sonho, sonho? Não é possivel. Eu estava prestes a completar onze anos, porém tinha medo, não conhecia nada, muito menos ninguem de lá, porém, estar com Matt, não precisava de mais nada, se estivesse comigo. Fui, até queno quarto ano, ele me beijou, me deixando derretidinha por ele, e foi ai, que uma garota da grifinoria tomou ele de mim, jurei vingança, quase matei ela, e consegui ele devolta, mas acabou se afastando de mim, e até hoje, só penso nele, não há creme, ou roupa nenhuma que me faça esquecê-lo ( eu nunca encontrei uma roupa ou creme tão bom á esse ponto ) . Choro as vezes, de vontade dele, preciso dele comigo, e assim vou passando, meus dias em Hogwarts, são sempre monótonos, e eu me contento com os cremes pobres das colegas sonserinas, que me dão alergia, e são fedidinhos. Alguem me ajuda, quero ser feliz !

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Locket
Design / Chefe de Seleção
Design / Chefe de Seleção
avatar

Mensagens : 681
Idade : 28
Player : Amanda-chan

Força : 10
Constituição : 10
Agilidade : 10
Inteligência : 10
Destreza : 10
Mira : 10

Warning :
Exp :
100 / 100100 / 100


MensagemAssunto: Re: Virginia L. Wond'   Dom Mar 14, 2010 4:10 pm

Ao sentires o pesar do medalhão no teu pescoço terás a resposta crucial: Estás apto a adentrar nosso mundo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://horcruxesrpg.forumeiros.com
The Locket
Design / Chefe de Seleção
Design / Chefe de Seleção
avatar

Mensagens : 681
Idade : 28
Player : Amanda-chan

Força : 10
Constituição : 10
Agilidade : 10
Inteligência : 10
Destreza : 10
Mira : 10

Warning :
Exp :
100 / 100100 / 100


MensagemAssunto: Re: Virginia L. Wond'   Dom Mar 14, 2010 4:48 pm

Srta. Wondergueld

Analisei sua ficha e as mínimas quebras de linha em alguns locais não tiraram brilho de uma história bem feita e engraçada, que não me permite decidir outra coisa se não que estas devidamente aprovada e liberada...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://horcruxesrpg.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Virginia L. Wond'   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Virginia L. Wond'
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Horcruxes Rpg - Welcome to the new world :: Horcruxes Rpg :: Regras :: Fichas Aceitas :: Sonserina :: 6° Ano-
Ir para: