http://horcruxesrpg.forumeiros.com
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Durante anos, a existência da magia e dos próprios bruxos fora mantida em segredo, com os cuidados do Ministério da Magia. Mas agora, algo ameaça isso que eles tanto prezam. O que pode acontecer se as opções escolhidas no passado colocarem em risco o futuro?

Nos últimos tempos, o controle de criaturas mágicas tem sido muito mais rígido, devido às ações de segurança do, então eleito, novo ministro da magia. Segundo ele, essas criaturas inferiores não necessitam de metade dos direitos impostos por seu antecessor.

Seguindo suas ordens, o Ministério passou a controlar o número de indivíduos de cada raça, assim como demarcar o seus territórios mais rigidamente. Com o controle e o território rigidamente estruturados, as condições foram de mal a pior, e como conseqüência algumas raças começaram a se rebelar.

A noticia da extinção de uma delas incentivou a criação de um grupo contra o ministério. O profeta diário, diz ser de fonte segura a informação publicada na edição do dia 29 de Setembro de 2052, a qual afirma que há no mínimo dois representantes de cada raça, aparentemente liderados por um centauro.

Murmúrios levaram os acontecidos até Azkaban, mesmo o ministro tentando pessoalmente abafar o caso. O movimento nas poucas celas ocupadas começaram a surgir, e pouco tempo depois houve uma inevitável fuga, ocasionada pela falta de atenção do ministério para com a vigilância de seus prisioneiros.

Apesar dos grandes esforços na busca, alguns deles ainda não foram encontrados, e por esse motivo o ministério precisou se manter alerta para este fato também. Os problemas começaram a surgir e estão cada vez pior, as esquinas nunca foram tão ameaçadoras. E agora, o Ministério sozinho já não é o suficiente.


Período - What's going on now?


Dia: 25/11/2052, Segunda-feira
Início do Período: 29/05/2010
Fim do Período: 25/07/2010
Tempo:
9°C, tempo frio e ventos leves, intensificados à noite.
Lua: Cheia
Ações: tempo livre dos alunos em Londres
Aulas: Período livre de aulas






Rodrigo
Felipe
Amily
William
Amanda
Ramires



Slytherin 149
Gryffindor 085
Ravenclaw 111
Hufflepuff 108




The Star

Sorata Matsuri
A pirralha. Dentre as pessoas ali ela seria a primeira que eu imaginaria negando-se a aparecer. Kamui rodou os olhos quando encerrei a conversa amigável que estávamos tendo e fui na direção da mesa. Do modo silencioso que me aproximei, seria improvável que ela tivesse notado minha aproximação, já que estava de costas.

- pensei que seria a última pessoa que veria por aqui... – comentei, quando estava próximo, cruzando os braços enquanto observava sua figura.


The Villain

Lúcifer Deimos
- Você agindo desta maneira me parece mais um gatinho acuado do que um anjo , Gabriel.

Lucifer riu da tentativa falha de gabriel de lhe assustar e com a mão que ainda lhe prendia voltou a lhe prender conta a parede desta vez apertando seu corpo contra a mesma, e fazendo com que a Varinha do Enkelis caísse no chão.

- Não precisa ter medo, deixe-me começar e você vai pedir por mais.


The Gentleman

Ongaku Matsuri
- Calma, calma... eu tenho um plano! - fez uma pausa imaginando que palavras usar - Você deve ter percebido que eu andei sumido por estes tempos, não? É por que eu estava treinando uma magia antiga, é uma técnica antiga que já foi usada por alguns bruxos muito poderosos para defender seus tesouros. - achou melhor não comentar que foi usado, também, para eliminar inimigos - Eu aprendi a fazer inferis! A frase saiu muito pior do que ele havia imaginado, agora ele parecia ser um maníaco. Magia das trevas, quebrar regras básicas do colégio e se colocar em risco. O mal estava feito, nada mais se podia fazer, a não ser esperar para ver o que o primo acharia disto.

The Lady

Júlia de Andrade
Mas antes de subir, encontrei com Seto. Ele parecia meio indeciso sobre de onde assistir o jogo e eu realmente tive de sorrir com isso. Ele era um grifinório, o natural seria torcer pelos vemelhinhos, mas Marcelo era um dos melhores amigos dele e primo e Akane... Bom Akane era a irmã dele.

Acho que realmente ficar na arquibancada da grifinória e acabar acidentalmente ouvindo alguém incitar um batedor a lançar um balaço nela não seria algo lá muito saudável para ele... Ou para quem disse tal coisa, óbvio.

- hn... Sabe, você podia esquecer da sua casa e subir comigo – disse apontando a arquibancada da corvinal. - melhor que ficar indeciso no meio do caminho. Eu sei que você vai acabar torcendo pelo Marcelo e a Akane de qualquer maneira... – disse dando de ombros.


The Comedy

Kimihiro Matsuri
Eu quero ver, quero quero quero quero quero! Nhaaa será que meu Onii-sama deixaria eu ver o caderninho dela? '0' Não custa perguntar né? Afinal, quem tem boca vaia a Roma, no caso, fala com o irmão misteriiii~

Logo ela saira da biblioteca e eu ficara sozinho com Sorata. Pela primeira vez no dia estávamos a sós e juntos. Assim pude fazer aquilo que eu queria fazer desde manhã cedinho. Abraçar meu irmão com força até esmagar ><'' Um abraço forte e quente era o que eu costumava dar em meu irmão quando estávamos juntos. Eu me sentia confortavel perto dele, protegido literalmente '0'

-Aquela pasta, me deixou confuso. Desde quando você escreve partituras? Não me contou algo assim, que cruel ;3;''


The Romance


Guilherme de Andrade e Gabriel Enkelis
- É só um abraço... Certo? – perguntou, um pouco de hesitação era visível no tom de sua voz o qual Gabriel provavelmente notou.

– Não Guilherme, é só um pretexto para eu te agarrar aqui mesmo e te beijar... – Disse Gabriel serio para Guilherme quando o mesmo questionou o seu pedido de abraço, depois um sorriso bem calmo apareceu no rosto do sextanista. – Brincadeira. - antes que se arrependesse da sua decisão ou Gabriel continuasse a falar, Guilherme encurtou a distância, o abraçando de uma vez.

Era ao mesmo tempo estranho, mas nostálgico. Parecia ao mesmo tempo certo e errado... E ele não conseguia definir aquela situação com palavras por que, sempre que tentava, elas pareciam contraditórias demais...


The Moment

Telbalt Yura
Logo ele notara que alguém começara a cair da vassoura. Mas que coisa, mal começara a temporada de Quadribol e Tebalt já teria a chance de atacar alguém que sanguraçe no meio do campo. Seria uma cena épica. O vampiro lutando para se controlar enquanto aquele sangue fresco escorrega sobre a grama molhada pela chuva de madrugada. Seria uma sensação de extremo agrado...Prazer. Afinal, não havia nada melhor que o sangue fresco de alguém.

-Será que ela chega ao chão...?-Falou bem baixinho e mentalmente torcia para que sim, queria sangue...Queria muito sentir o cheiro, só de pensar já começava a sofrer as alterações corporais.





Horcruxes Rpg


Para fazer parcerias com o nosso fórum, logue na conta Parcerias com a senha parceria123 e mande uma mp para The Locket com o link do seu fórum e o código do botton. Assim que o nosso for adicionado às parcerias, estaremos adicionando o seu:


Two-Way Mirror RPG The Requiem ImperiusNova EraGOD BLESS UMinistry Of Magic RPGPoint MeDrumstrang rpgFórum grátis



Horcruxes Rpg é hoje uma realização de Rodrigo, Will, Lipe, Vanne, Rami, Amily e Amanda. Nossos agradecimentos também a Bel e Miguel que nos ajudaram no início do fórum a tornar isso possível.

Layout do fórum por Amanda com imagens retiradas do site Deviantart. Código do css-base por esmé do RCR com modificações e adaptações feitas por Amanda.

O conteúdo, no entanto, foi baseado nas obras de J.K. Rowling, com adaptações para a trama e história do jogo, mas nós não temos nenhum lucro com isso.

Creative Commons License

Horcruxes Rpg © 2009

Compartilhe | 
 

 Akira Matsuri

Ir em baixo 
AutorMensagem
Akira Matsuri
Slytherin - 7º ano
Slytherin - 7º ano
avatar

Mensagens : 45
Player : Amanda-chan

Força : 2
Constituição : 5
Agilidade : 3
Inteligência : 5
Destreza : 5
Mira : 2

Warning :
Exp :
16 / 10016 / 100


MensagemAssunto: Akira Matsuri   Seg Nov 02, 2009 8:21 pm

About Me

The Master


Nome: Amanda
Idade: 19
Contato: piscesamandachan@gmail.com
Quais os livros de Harry Potter que você já leu? Todos /o/
Quais os filmes da saga Harry Potter que você já assistiu? Todos também ^^
Já participou de outros fóruns de RPG? Quais? Você quer a lista toda? oõ Ok vamos lá... Fidelius Charm, Imperius Rpg, Marauders, Disendium rpg, Ojesed, The Réquiem, Cosmic Age, Another History, Prisma Rpg, Time Turners, Two-Way Mirror, Angels or Demons... É uma boa lista, não? Talvez eu tenha esquecido algum outro aí XD
Já possui outros personagens nesse fórum? Quais? Meu medalhão de Sly conta pra você ou os outros vários que tenho em mente de postar agora em seguida? XD


The Character

The Person Of We Speak In The Story




Nome: Akira Matsuri
Idade: 17 anos.
Data de Nascimento: 17/10/2035
Local de Nascimento: Tóquio Japão
Ano escolar: 7º ano
Onde mora durante as férias: Londres, Inglaterra
Raça: Sangue-puro
Varinha: pluma da cauda de fwooper, 28 cm, bétula, boa para feitiços, em especial sonoros e ou hipnóticos
Possui algum animal de estimação? Qual? um gato siamês chamado Aoi
Possui alguma habilidade ou item especial? Qual? nenhuma
Avatar: Saga, o baixista e líder do Alice Nine *-*


Abilities

You Are Good In…


Força: 2
Constituição: 5
Agilidade: 3
Inteligência: 5
Destreza: 5
Mira: 2


House Selection

How Is Your Choice?


Qual casa você acha que combina mais com você?



The Story

Once Upon A Time



    Se você espera de mim uma história bonitinha ou fofinha, sugiro que dê meia-volta. Porque minhas memórias podem ser tudo menos isto. Perversas, cruéis, inimagináveis, mas jamais bonitinhas ou mesmo fofinhas. Se quiseres ler uma história assim creio que tenhas muitas outras lhe esperando em outro lugar, mas se ainda sabendo que o conteúdo dessa história é pesado ainda quiser ler, siga em frente.


Início

    Tudo se inicia obviamente no dia de meu nascimento. Um dia de outono frio e gélido, mais precisamente no dia 17 de outubro de 2035. O meu nascimento significou a morte de minha mãe, pois por algum motivo que nem os médicos souberam explicar, tão logo eu vinha ao mundo, tão saudável e forte quanto deveria vir, minha mãe perdia suas forças, se esvaindo em sangue. Nem mesmo todos os medi-bruxos presentes que acompanhavam tudo conseguiram salvá-la e não muito depois que eu abria meus olhos ao mundo, Ame Matsuri a fechava os seus para sempre.

    Meu pai, Kojiro nunca demonstrou realmente se importar com tal perda, uma vez que amor não existia entre os dois e tudo o que ele desejava era um primogênito, que era no caso eu. E, como o esperado eu fui educado dentro de todos os princípios da família para ser um filho exemplar...


Competitividade

    Desde sempre, o propósito de meu pai era não que eu apenas fosse um bom filho, mas que eu fosse o melhor. Fui educado com o intuito de desbancar a preferência e o patamar dos meus dois primos de quase mesma idade, Sorata e Kamui. Eu precisava ser o melhor, eu teria de ser o melhor, nem que isto fosse à força.

    O que meu pai não entendia era que, quanto mais ele tentava me controlar mais ele perdia o controle sobre mim e me afastava. Se eu competia com meus primos era exclusivamente por minha vontade e não porque era o que ele queria. E foi aos meus dez anos que meus interesses mudaram...


Monotonia

    Ser sempre perfeito e limitado, fazendo apenas o que os outros me pedem, isso não me agradaria por muito tempo e foi aos dez anos que meus interesses se modificaram. Fingir ser a perfeição se tornou monótono e sem graça. Meus interesses começaram a se voltar para atividades consideradas mais ilícitas e indesejadas. Eu começava a traçar meus próprios planos e caminhos, embora na visão geral eu ainda fosse o mesmo garoto perfeito de antes.

    Isso é a arte da falsidade e da manipulação. Eu podia simplesmente fingir ser tudo o que queriam que eu fosse apenas para não me incomodar, enquanto planejava meus próprios rumos. E nunca ninguém chegou a desconfiar disso. Talvez alguns de meus primos desconfiassem, mas nunca também chegaram a falar comigo sobre isso.

    O mundo ilícito, eu gostava de me meter com as pessoas que todos teriam me dito que seriam erradas. Também não era o único Matsuri que o fazia, eu bem sabia que alguns primos um pouco mais distantes meus seguiam por esse caminho, provavelmente muito mais a fundo do que cheguei a ir.

    Se você se pergunta se eu me drogava ou algo assim eu tenho de dizer que não. Mas não posso negar as drogas mais lícitas, por assim dizer, o álcool e o fumo faziam parte dos meus hábitos. Hábitos que eu conseguia ocultar em minhas noites e manter assim a imagem de alguém totalmente diferente do que eu estava a me tornar para os adultos. Eles não tinham idéia de o que mais eu ainda faria com o passar dos anos...


Ren

    Depois da morte da minha mãe ao meu nascimento, meu pai ainda casou-se novamente, tendo uma menina desta vez. Ren, minha meio-irmã um ano mais nova sempre foi paparicada e teve tudo que desejou, mas ao contrário do esperado não era uma garota mimada ou luxenta. Ela era apenas... Apática e demais em minha opinião. Nunca prestei atenção realmente nela, até meus treze anos. Foi quando os problemas dela começaram.

    Minha atenção tinha sido chamada para minha irmã de uma forma nem um pouco fraternal, isso era verdade. Diferente do que devia ser, ao invés de simplesmente sentir carinho por ela ou estima, meus sentimentos eram o que vocês poderiam considerar pecaminosos e luxuriosos.

    Ren sempre me ignorou, porém depois que meu olhar recaiu sobre ela e decidi torná-la meu "brinquedo" por assim dizer, creio que ela começou a desenvolver um receio e medo de mim. Eu via em seus olhos o medo sempre que me aproximava, mas ela era simplesmente fraca e frágil demais para me contrariar.

    Por meses tudo corria exatamente como eu desejava e mais por receio e medo do que qualquer outra coisa, minha imõto nunca chegou a contar para os pais o que acontecia entre nós. Se eu a amava? Sinceramente eu duvido que algum dia eu tenha amado alguém ou vá chegar a tal estágio, amor é um sentimento enfraquecedor e tolo demais para valer à pena.


Definhamento

    A maior prova de que o amor não trazia nada de bom me era meu próprio pai depois da morte de sua segunda esposa, Riyo. Diferente do modo indiferente como ele lidou com a morte de minha mãe, assisti de longe sem realmente me compadecer meu pai definhar e se afundar em depressão. Diferente de minha mãe, ele amava a mãe de Ren. E isso agora o estava matando.

    Será que o amor vale a pena se acabamos desse modo no fim?

    A família o via definhar sem que ninguém se importasse em ajudar. Então posso dizer que minha reação não era assim tão absurda ao não fazer nada e sim apenas a mesma que a maioria.


Descobertas

    Seria realmente improvável demais que Kojiro jamais percebesse o que corria entre mim e Ren. E menos ainda seria de se esperar que ele aceitasse aquilo. Porém o que ele pretendia fazer ao descobrir a história não me era de modo algum interessante. Além de nos separar, o que era esperado, ele pretendia deserdar-me.

    Isso me fez tomar a atitude mais arriscada de toda minha vida. Se meu pai atrapalhava meus planos e pretendia destruir minha vida eu o faria antes dele. E foi assim que cometi um dos piores pecados.

    Diz a bíblia cristã que um dos dez mandamentos divinos é não matarás. Pois bem, naquela noite eu cometi este pecado de forma silenciosa e prática. Até hoje não me arrependo. Ninguém poderia saber daquilo. Eu não pretendia me tornar um exilado da família e para isso precisava encobrir a história. O modo que havia de fazê-lo era silenciando quem sabia. Ren não contaria a ninguém por medo, então eu apenas precisava dar um jeito em meu pai.

    Justamente por ele estar definhando tanto que sua morte foi tida como suicídio. Ninguém nunca desconfiou de mim ou sequer imaginou o que tinha realmente acontecido e o caso foi encoberto como toda a sujeira das famílias tradicionais o é.


Afastamento

    Foi nessa época, pouco antes de meus 14 anos estarem completos que com a morte de Kojiro, as guardas tanto minha quanto de Ren foram passadas aos parentes que se disponibilizaram a cuidar de nós. Seria ali que nossa história acabaria, quando Ren fosse deixada à guarda de uma de nossas tias por parte de pai no Japão e eu fosse deixado sob a guarda do primo distante de minha mãe, Kazuma.

    Você talvez já tenha ouvido falar nesse nome, não é mesmo? Kazuma Matsuri, o pai de Kamui e Aya, era o primogênito da vertente principal da família, detentor da provável linhagem que seguiria adiante como a principal da família e pai de um dos primos com os quais eu sempre concorri o cargo de filho perfeito. Kazuma, no entanto, morava em Londres o que me afastaria permanentemente de Ren.

    Poucas vezes eu a veria novamente em reuniões de família e meu interesse por ela se desfaria. Eu não a amava e isso aliado à falta de contato faria com que meu interesse por ela sumisse. Até hoje ela tem receio de se aproximar de mim. Chega a ser até interessante e engraçado como ela me olha assustada sempre que nos vemos...

    Talvez algum dia eu volte a brincar com ela e relembre aqueles tempos, mas por enquanto não penso nisso...


Vida Escolar

    Desde os onze anos, meus estudos eram feitos na academia de magia japonesa, como era o esperado, sempre com louvor e aplicação. Uma vez, no entanto, que fui morar com Kamui e seus pais, tornou-se muito mais cômodo e lógico que eu estudasse em Hogwarts.

    A casa na qual fui parar não era uma surpresa. Era esperado e previsto que meu local fosse ser a sonserina. Chegava a ser interessante. Éramos os três Matsuri considerados os mais exemplares da geração na mesma casa e ano, porém nem Sorata nem Kamui chegavam a falar muito comigo. Eu também não fazia questão de falar com eles, de modo que nenhum deles era mais que um colega, mesmo fazendo parte da mesma família e eu tendo de morar com Kamui nas férias...


Magia Negra

    Foi aos treze anos que iniciei meus estudos solitários e sombrios sobre a magia negra. Uma vez que eu não tinha dificuldades com os assuntos tratados e aulas, comecei a secretamente estudar sobre conhecimentos que a mim valiam muito mais que qualquer coisa dita na sala de aula.

    Era em pequenos animais em total sigilo que eu treinava meus conhecimentos em segredo. Era óbvio que demorariam alguns anos até eu conseguir manipular as maldições imperdoáveis e outros feitiços de magia negra, sendo que só ao fim do quinto anos eu conseguia executar os mesmos de modo correto, embora tenha apenas os testado em animais.

    O fazer com pessoas seria muito arriscado e eu só o faria quando tivesse certeza de que não poderia ser pego, afinal se isso acontecesse as conseqüências não seriam agradáveis...


Primos

    A única coisa que eu poderia dizer no favor de Kamui e Sorata é que eles tinham uma boa cabeça para os preceitos da família, porém o modo como eles não se revoltavam nunca com nada era... Irritante. Outra coisa que eu poderia dizer a favor deles é que tinham realmente sido agraciados com a comum beleza que cada Matsuri parecia ostentar do seu modo.

    Eu, no entanto, sabia que não valeria a pena tentar nada com nenhum dos dois para depois me ver rodeado de problemas. Preferia muito mais aqueles alvos mais incapazes de se defender ou revidar, que tinham um genuíno medo de mim, como tinha sido com Ren.

    Isso na realidade chegava a ser mais intrigante, mais excitante.

    Não que, se eu tivesse a chance, não me aproveitaria de qualquer um dos meus primos ou até mesmo primas, mas tinha minhas preferências. E foi apenas esse ano que meus olhos se encontraram com a figura frágil e indefesa do primo em primeiro grau de Kamui...


Hirano

    Era um dos meus primos, tal qual muitos outros, mas tinha lá seus encantos. Uma criaturinha frágil e tímida, dois anos mais novo que eu e com uma aparência realmente tentadora. E, como eu já devo ter comentado, eu admito que sempre gostei mais dos indefesos, coisa que ele era e muito.

    Um lufano, mas muito mais frágil e interessante que quaisquer um dos outros. Ele me lembrava muito Ren no modo de agir e ser, talvez porque tanto ele quanto minha imõto fossem tremendamente calados e tímidos.

    Não foi muito difícil decidir que ele seria minha próxima vítima...


Finalizando

    Essa história termina em aberto, porque não foi vivida ao todo. Como qualquer história, ela tem sua continuação, que se dá no presente dia a dia meu que imagino que os corajosos irão acompanhar.

    Então é por aqui que termino esse pequeno relato esclarecedor sobre mim, o qual poderia sentir-se honrado em conhecer, isto se você já não esteja já sentindo um provável nojo de mim por cada detalhe contado aqui.


Última edição por Akira Matsuri em Qua Nov 04, 2009 6:29 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Crown
Trama/Narração
Trama/Narração
avatar

Mensagens : 151
Idade : 25
Player : vanneeh

Força : 10
Constituição : 10
Agilidade : 10
Inteligência : 10
Destreza : 10
Mira : 10

Warning :
Exp :
100 / 100100 / 100


MensagemAssunto: Re: Akira Matsuri   Seg Nov 02, 2009 10:17 pm

Estás pronto para viver num mundo de magia?


___
The Crown
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Crown
Trama/Narração
Trama/Narração
avatar

Mensagens : 151
Idade : 25
Player : vanneeh

Força : 10
Constituição : 10
Agilidade : 10
Inteligência : 10
Destreza : 10
Mira : 10

Warning :
Exp :
100 / 100100 / 100


MensagemAssunto: Re: Akira Matsuri   Ter Nov 03, 2009 1:59 pm

Sr. Matsuri, sua data de nascimento está errada, segundo ela o sr teria 16 anos e 11 meses. Corrija e isso e voltarei para libera-lo.


___
The Crown
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Crown
Trama/Narração
Trama/Narração
avatar

Mensagens : 151
Idade : 25
Player : vanneeh

Força : 10
Constituição : 10
Agilidade : 10
Inteligência : 10
Destreza : 10
Mira : 10

Warning :
Exp :
100 / 100100 / 100


MensagemAssunto: Re: Akira Matsuri   Qua Nov 04, 2009 6:31 pm

Liberado.


___
The Crown
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Akira Matsuri   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Akira Matsuri
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Ficha] - Akira Uchiha
» Kinjutsu (Técnica Proibida)
» [Missão] Madeira..!
» Equipa Dark Akira + Shibi + Rods
» treino 1 - a nova vida de Zehel Matsuri

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Horcruxes Rpg - Welcome to the new world :: Horcruxes Rpg :: Regras :: Fichas Aceitas :: Sonserina :: 7° Ano-
Ir para: